No Dia da Mulher, comerciária garante emprego e direito de trabalhar em casa

Cada dia de luta, uma conquista nova. Essa frase ganha cada vez mais sentido no contexto que estamos vivendo neste 8 de março de 2022 – Dia Internacional da Mulher. A comerciária Karem Christina, de apenas 20 anos, está no seu segundo mês de gestação e  trabalha como assistente de escritório, de uma empresa na área de vendas. No entanto, a pressão do dia a dia imposta pelo seu chefe provocou estresse, trazendo problemas para sua gravidez, o que coloca sua gestação em risco.

comerciária
A advogada do Sindicato, Jupira Oliveira, junto com a comerciária Karem e o diretor Paulo Henrique

Diante da pressão, Karem decidiu largar a empresa e preservar sua saúde. Mas antes disso, recebeu a orientação de uma companheira que também exerce a função de chefia no seu trabalho, para que antes de entregar seu pedido de demissão, procurasse o Sindicato para receber as orientações do departamento jurídico.

Foi então que Karen procurou o Sindicato e recebeu o apoio jurídico. Nossa advogada orientou ela a não deixar o emprego e ainda requisitar o trabalho em casa, como determina a lei.

Através da ação do Sindicato para garantir os direitos da trabalhadora grávida, foi acordado com a empresa que a partir de hoje, dia 8, ela vai trabalhar em casa, se afastando do estresse da empresa, mantendo seu salário e os demais benefícios. “Estou muito feliz com o resultado final”, comemorou Karem Christina.

“Neste Dia Internacional da Mulher, fica mais evidente a necessidade das trabalhadoras lutarem pelos seus direitos. Não se deve abrir mão de tudo o que conquistamos com muita luta. Por isso é sempre importante procurar o Sindicato para ter certeza de todos os seus direitos”, analisa o diretor jurídico do Sindicato, Paulo Henrique.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 × 3 =