Ação de correção do FGTS para os comerciários

O Sindicato informa que já entrou com ação coletiva para cobrar a atualização dos depósitos do FGTS por um indicador que reflita a realidade da inflação. Hoje, a correção dos depósitos do FGTS é feita pela TR (Taxa Referencial), que não chega nem perto da inflação real.

FGTS

Portanto, os comerciários não precisam se preocupar em ajuizar ações individuais, já que essa ação coletiva contempla a todos. O julgamento da ação está marcado para ocorrer nesta quinta-feira (20), no Supremo Tribunal Federal (STF).

“O Sindicato reitera que os comerciários não precisam entrar com ações individuais, pois já estão contemplados pelo Sindicato. Esperamos um resultado positivo no julgamento do STF. É importante que os trabalhadores acompanhem nossos canais de comunicação, onde vamos informar sobre os próximos encaminhamentos deste processo”, alerta Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários.

Correção do FGTS

Neste julgamento, os ministros vão decidir se é constitucional ou não o modelo atual de correção do FGTS. Atualmente, a TR não acompanha a variação da inflação, o que acaba prejudicando o trabalhador. Se essa correção ocorresse pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) entre 1999 e 2023, o ganho aos trabalhadores chegaria a R$ 720 bilhões, segundo estimativa do Instituto Fundo de Garantia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 8 =