Americanas: Justiça decide que trabalhadores devem receber primeiro

A Justiça do Rio acatou o pedido do Grupo Americanas e determinou que a empresa deve quitar primeiramente suas dívidas trabalhistas e com os pequenos fornecedores, a decisão vai beneficiar diretamente cerca de 1,3 mil pessoas.

Americanas “Esta é uma decisão muito importante, pois coloca os interesses sociais no topo das prioridades. Quitar as dívidas trabalhistas e com os pequenos fornecedores é uma medida que irá impactar na redução de um prejuízo econômico social que pode decorrer do processo recuperação judicial”, comemorou Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários.

De acordo com as Americanas, os valores somam R$ 192,4 milhões e serão retirados dos R$ 2 bilhões já aprovados pela Justiça. O dinheiro, já disponível, será usado para zerar as pendências em dívidas com pessoas físicas e pequenas empresas. 

A decisão é do juiz Paulo Assed, da 4ª Vara Empresarial e retoma o debate iniciado na última semana.

Relembre o caso

Em meados de fevereiro, o Grupo Americanas divulgou que estaria disposto a pagar primeiro seus débitos trabalhistas e com micro e pequenos fornecedores, porém credores das Americanas, como os bancos Safra e Bradesco, ingressaram com ação questionando a proposta e pediram que seus pagamentos ocorresem primeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × dois =