Cipeiros e Sindicato em sintonia com os cuidados dos trabalhadores

postado em: Notícias, Saúde | 0

O 2º Encontro de Cipeiros, realizado pelo Sindicato dos Comerciários, reforçou a importância de identificar os problemas e reforçar os cuidados com a saúde dos trabalhadores. Realizado de forma virtual por conta da pandemia, 45 trabalhadores participaram da atividade que mostrou a necessidade de construção de mais CIPAs nas empresas.

cipeiros

“Foi incrível ver a disposição dos trabalhadores para ajudar a cuidar da saúde de todos. Nesta crise, o Sindicato esteve a todo momento identificando os problemas e formas de minimizar os impactos da pandemia, principalmente dos trabalhadores da linha de frente, que são os comerciários de supermercados e das lojas de material de construção, que trabalharam incansavelmente no período mais crítico do coronavírus”, avalia Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários.

O 2º encontro foi aberto pela diretora de Saúde, Segurança e Ambiente do Trabalho do Sindicato, Daniele Moretti, que destacou a importância dos cipeiros, ajudando a criar mecanismos de proteção aos trabalhadores. Daniele também falou da luta do Sindicato para cobrar medidas de proteção durante a pandemia:

“O Sindicato cobrou o fornecimento dos equipamentos de proteção individual, como máscaras. Em alguns casos foi preciso entrar com ação na justiça, pois algumas empresas se negavam a adotar as medidas de proteção determinadas pelas autoridades de saúde”, destaca.

O encontro também teve a participação do coordenador do Fórum Intersindical de Saúde, Trabalho e Direito da Fiocruz, Luiz Carlos Fadel, da Assistente Social e pesquisadora Daphne Braga e da médica Rosângela Gaze. Segundo eles, a pauta sobre a saúde dos trabalhadores deveria ser uma das principais das entidades sindicais. Fadel também destacou que junto com o Sindicato vai elaborar o projeto de formação dos cipeiros.

O presidente do Sindicato, Márcio Ayer, ainda ressaltou a importante vitória que garantiu o afastamento de uma grávida de sete meses, hipertensa e pré-diabética, já que a empresa se recusava a fazer isso. Além disso, foram relacionadas as conquistas do Sindicato nos últimos meses para que fossem disponibilizados aos trabalhadores equipamentos como máscara, álcool gel, face shield e a proteção de acrílico para quem faz atendimento ao público, entre outras medidas.

Nesta pandemia, o Sindicato também garantiu que no Guanabara os atestados médicos fossem aceitos, sem passar pela revisão do supermercado. “Também estamos cobrando a aplicação da medida aprovada na Alerj que determina testes de Covid-19 para os trabalhadores do comércio. Esse projeto foi desenvolvido com o apoio do Sindicato e agora queremos a sua implementação”, finaliza Ayer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + dez =