Negociações com supermercados e hortifrutis avançam, mas ainda precisa mais

Na terceira reunião da campanha salarial com o setor varejista de supermercados e hortifrutis (Sindigêneros), as negociações tiveram avanços. Os patrões ofereceram um reajuste nos salários de 4%, mais um abono de R$ 85, em parcela única.

Apesar do avanço, já garantido o índice acima da inflação, o Sindicato rejeitou a proposta, pois entende que é possível chegar a um resultado melhor, já que o setor tem vivido um bom momento na economia, com altos lucros.

“É possível avançar mais, o setor de alimentos segue aquecido pelas vendas e pode oferecer um reajuste melhor para os seus funcionários”, destaca Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários.

O Sindicato também insistiu na luta pela redução da jornada, com a mudança para as seis horas nos domingos e feriados e o fechamento das lojas nos dias 24 e 31 de dezembro no máximo às 16h. 

Ao mesmo tempo, cobrou a concessão do plano de saúde e a volta do pagamento dos 100% nos feriados e de 50% aos domingos, itens que são uma antiga reivindicação dos trabalhadores.

As empresas ficaram ainda de analisar que as homologações, em caso de renúncia de funcionários com estabilidade (cipeiros, gestantes…), sejam feitas obrigatoriamente no Sindicato, como também a inclusão de abono de falta para quem fizer concurso público.

A próxima reunião será no dia 18 de junho. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × três =