Sindicato garante que Grupo Casas Bahia regularize pagamento para comissionistas de atestado

Após receber diversas denúncias sobre irregularidades do valor do pagamento de comissões para trabalhadores que estão com atestados, o Sindicato entrou imediatamente em contato com o Grupo Casas Bahia, para regularizar a concessão deste benefício que consta na convenção coletiva desses trabalhadores (Simerj).

casas bahia

A empresa estava fazendo o pagamento do dia de afastamento pelo atestado médico em cima do mínimo garantido para os comissionistas, o que não é o correto. Tal prática estava acarretando prejuízos financeiros a esses trabalhadores. O Sindicato cobrou o pagamento levando em consideração a média dos últimos 12 meses, como determina a convenção coletiva, na cláusula 16ª:  

CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA MÉDIA DO COMISSIONISTA

Os empregados comissionistas terão média salarial calculada pelos 12 (doze) últimos meses para todos os efeitos legais (décimo terceiro salário, férias, aviso prévio, verbas rescisórias etc.). Quando o empregado contar menos de 12 (doze) meses de contrato de trabalho, esta média será calculada sobre os meses efetivamente trabalhados.

O Sindicato notificou a empresa, que prontamente disse que iria verificar a questão e, posteriormente, informou que fará o ressarcimento de todos os trabalhadores que tiveram o cálculo errado nos últimos dois meses. Os trabalhadores comissionistas que ainda encontrarem algum erro no pagamento da comissão, devem procurar o Sindicato para verificar a questão.

“Mais uma vez, conseguimos regularizar um benefício que faz parte da nossa convenção coletiva. Por isso, é sempre importante que os trabalhadores entrem em contato com o Sindicato, informando sobre qualquer situação irregular ou até mesmo que esteja em dúvida. Só assim, podemos agir rapidamente e cobrar para que toda a CCT seja cumprida rigorosamente”, alerta Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários.

“Estamos de olho e acompanhando todas as denúncias feitas pelos trabalhadores para que a convenção seja efetivamente cumprida. Nesta quinta, dia 14, já estive em diversas lojas, em Campo Grande, explicando aos trabalhadores a solução desta questão feita em acordo com a empresa”, finaliza Douglas Di Freitas, diretor do Sindicato.

Veja a Convenção Coletiva completa do Simerj.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 14 =