Eleição 2022: a festa de democracia nos chama a responsabilidade

postado em: Notícias, Notícias de Destaque, SECRJ | 0

Neste domingo, 2 de outubro, os brasileiros têm um encontro com a grande festa da democracia. O momento do voto. A hora chegou, vamos todos às urnas apertar o desejo de mudança e esperança que o Brasil tanto necessita. Nossa jovem democracia nunca esteve tão ameaçada quanto nesses últimos três anos, onde tivemos um presidente de cunho fascista, autoritário, que por diversas vezes mostrou não estar à altura do que o cargo exige.

eleicao

Nós, que estamos nas ruas, vemos quanto o brasileiro tem sofrido com o alto desemprego e a fome. Quase 700 mil pessoas morreram por conta da pandemia. Quantas vidas poderiam ter sido salvas se o presidente do Brasil acreditasse na ciência e tivesse providenciado rapidamente a vacina para a população?

O voto é livre, assim como a escolha dos candidatos. Isso todos nós sabemos. Mas o Sindicato, enquanto entidade de classe, que representa mais de 350 mil trabalhadores do comércio, tem a responsabilidade de alertar nossa categoria.

Temos compromisso com a democracia, com a liberdade e com os trabalhadores. Não podemos continuar com um governo que ataca diariamente nossos direitos, que não respeita as mulheres, os negros e a população mais carente. O Brasil, esse país tão maravilhoso, não merece isso. Como diria Chico Buarque, “apesar de você, amanhã há de ser outro dia”.

Esse dia finalmente chegou. Lula é o candidato que reúne a esperança do povo brasileiro, para voltar a gerar emprego, garantir o aumento real do salário mínimo e aumentar a renda do povo. Lula é a certeza de que o Brasil vai voltar a ser respeitado no cenário internacional.

“Eu acredito é na rapaziada”, diz a música do Gonzaguinha. Nós também acreditamos que é possível encerrar definitivamente esse período sombrio e que a primavera nos mostrará o desabrochar das flores. Ao sol raiar neste domingo, teremos o futuro em nossas mãos. Somos Lula, pro Brasil voltar a crescer!

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro, Miguel Pereira e Paty do Alferes 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 − 2 =