Trabalhadores dos serviços essenciais querem seus direitos de feriado

postado em: Notícias, Notícias de Destaque | 0

Não é novidade para ninguém que nesse longo período de pandemia, os trabalhadores de serviços essenciais não tiveram um dia sequer de isolamento.  No entanto, o governo do estado aprovou uma lei que não garante o direito aos feriados desses trabalhadores. Tudo isso em meio ao recorde de mortos pela Covid-19 e sem perspectiva de inclusão dos comerciários na prioridade de vacinação.

Os principais prejudicados com a determinação são os funcionários de  supermercados, que enfrentam os perigos da exposição diariamente com as lojas cheias e que precisam ter sua remuneração de feriados mantida.

Para o presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio, Márcio Ayer, as medidas restritivas cumprem uma importante função, mas é preciso também garantir os direitos desses comerciários: “Apoiamos as medidas de restrição para garantir a saúde dos trabalhadores. Não somos contra abrir as empresas, só queremos que os comerciários recebam o que está na nossa convenção. Vamos cobrar na justiça os direitos de todos que forem trabalhar nos feriados”.

Live para esclarecer dúvidas acontece hoje, às 19h

Preocupado com a retirada de direitos e dúvidas relacionadas ao decreto da prefeitura e da lei aprovada pelo estado, o presidente do Sindicato, realizará hoje, às 19h, uma live no  Facebook.

Assembleia na segunda

Também já estamos convocando uma assembleia para esta segunda-feira, dia 29, às 19h, para analisar a possibilidade de uma greve emergencial do grupo essencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 3 =