Sindicato fecha mais sete convenções coletivas

postado em: Campanha Salarial, Notícias | 0

O Sindicato garantiu o fechamento de mais sete convenções coletivas de diversos segmentos do comércio. Para os trabalhadores de produtos cirúrgicos foi aprovado o aumento de 2,46%, além de outras conquistas. Para os demais não houve reajuste por conta das dificuldades enfrentadas pelo comércio neste ano. Nas convenções, o Sindicato conseguiu manter todos os demais benefícios.

convenções

“O ano foi muito difícil para quem trabalha no comércio. Parte das lojas ficaram fechadas durante alguns meses por conta da pandemia e os prejuízos são grandes. Mesmo assim não aceitamos a retirada de benefícios e conseguimos manter todas as conquistas na convenção coletiva”, avalia Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários.

Apesar da retomada do comércio, as dificuldades por conta da pandemia ainda se refletem nas vendas. Recentemente, a prefeitura do Rio mudou novamente o horário de funcionamento das lojas por conta do aumento de casos de Covid. Além disso, a Medida Provisória 936 (Lei 14.020), do governo federal, permitiu a redução de salário e da jornada ou a suspensão do contrato de trabalho.

Convenção assinada garante direitos

A cada ano é importante que o Sindicato assine a nova convenção coletiva, pois sem ela todos os direitos são perdidos. A Reforma Trabalhista de 2017 trouxe inúmeras perdas, inclusive sobre o poder de negociação. Uma delas foi a proibição da ultra-atividade.

O fim da ultra-atividade significa que a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) perde o seu valor após o fim da sua vigência. Após esse prazo todos os benefícios conquistados ficam suspensos. A partir do vencimento do prazo da CCT, as negociações são zeradas e o que estava garantido na convenção passa a não valer mais. Mesmo aquelas conquistadas há anos, através de muita mobilização e luta dos trabalhadores.

Por isso, é muito importante que o Sindicato consiga a cada ano assinar a convenção coletiva, pois é ela que garante a manutenção de todos os direitos. Outras categorias também não tem conseguido assinar suas convenções com reajuste. 

Veja as novas convenções fechadas:

-Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Produtos Siderúrgicos – Sindisider: Reajuste de 2,46% (válido a partir de 1° de novembro). Também será pago o abono de R$ 150, dividido em duas parcelas iguais nos meses de dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

Demais convenções assinadas:

-Sindicato do Comércio Atacadista de Maquinismo em Geral do Município do Rio de Janeiro.

-Sindicato do Comércio Atacadista de Frutas do Município do Rio de Janeiro.

-Sindicato do Comércio Varejista de Veículos e Acessórios do Município do Rio de Janeiro.

-Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico, Fotográfico e Cinematográfico dos Municípios do Rio de Janeiro e Niterói.

-Sindicato do Comércio Varejista dos Feirantes do Município do Rio de Janeiro.

-Sindicato do Comércio Atacadista de Café do Município do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − sete =