Retomada do comércio agora é preocupante, precisa de cautela e segurança

postado em: Notícias, Saúde | 0

A volta das atividades comerciais como determina o último decreto da prefeitura do Rio é preocupante, pois o número de casos de mortes e de pessoas infectadas pela Covid-19 ainda continua crescendo. Essa possível retomada gradual precisa ser responsável, com garantias para os trabalhadores do comércio e para os clientes.

retomada

O estado do Rio de Janeiro registra mais de 60 mil casos de pessoas infectadas, sendo mais de 34 mil na capital carioca. O número de mortos também cresce, são cerca de 6.500 no estado, com mais de 4 mil no Rio. Dos sete hospitais prometidos pelo governo do estado, apenas três estão em funcionamento.

O transporte coletivo continua o caos, principalmente para quem vem da Baixada Fluminense, com as pessoas aglomeradas nos trens e metrô. O governo do estado anunciou a retomada das linhas intermunicipais, porém sem informar se haverá controle do número de passageiros para evitar a lotação. Na cidade do Rio, os ônibus também continuam cheios, o BRT diariamente sai lotado, com pessoas em pé, sem o mínimo distanciamento necessário. Nos finais de semana é ainda pior, pois é menor o número de ônibus circulando, o que dificulta o trajeto casa-trabalho-casa. Essas aglomerações contribuem diretamente para a proliferação do vírus, sem que a Prefeitura do Rio tome uma atitude. É papel da prefeitura e do governo do estado organizarem o transporte público, proibindo que circule lotado.

“O mais importante é assegurar a saúde dos trabalhadores, não é possível retomar as atividades sem a certeza de que a vida das pessoas estão asseguradas, é preciso ter muita cautela. Para reabrir, a prefeitura do Rio precisa fiscalizar o comércio e garantir que todas as medidas estão sendo tomadas. Vemos com muita preocupação fazer algo sem os devidos cuidados, as autoridades mundiais de saúde dizem que ainda não atingimos o pico de contaminação e que o isolamento ainda é a melhor medida para se prevenir”, ressalta o presidente do Sindicato dos Comerciários, Márcio Ayer.

Denuncie

O canal exclusivo da Covid-19 do Sindicato continuará funcionando enquanto durar a pandemia. Por ele, é possível fazer denúncias por WhatsApp (21) 96465-5930 ou pelo e-mail covid19@secrj.org.br, com o anonimato garantido. Através desses contatos os comerciários poderão informar sobre óbitos, trabalhadores doentes e com sintomas. O Sindicato também receberá denúncias de descumprimento das normas de segurança, como aglomeração, falta do uso de máscaras e materiais de higiene, a distância entre as pessoas e assédio. 

De acordo com o decreto da prefeitura, a retomada terá seis fases, iniciadas a partir do dia 2 de junho. Além dos serviços essenciais, estão autorizadas a abrir as lojas de móveis e decoração (vedado lojas de eletrodomésticos). As demais lojas de ruas e shoppings continuam proibidos de funcionar.

Cuidados a serem tomados

A prefeitura diz que as lojas que não seguirem os critérios e as regras para a reabertura serão multados, podendo até ter alvará de funcionamento cassado.

Segundo a prefeitura, as lojas deverão seguir os protocolos estabelecidos para cada atividade econômica, reiniciando seu funcionamento de acordo com as fases definidas no plano de retomada. 

As empresas precisam orientar seus funcionários, reforçar a limpeza dos ambientes, controlar as filas, manter o distanciamento e assegurar o uso obrigatório de máscaras. É recomendado que seja feita a limpeza no mínimo a cada três horas, e a limpeza terminal antes ou depois do expediente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × um =