Saque do FGTS: saiba os prazos e as datas de retirada

postado em: Direitos, Notícias | 0

A Caixa Econômica já começou a liberar os saques do FGTS. O prazo para cliente que tenha conta corrente no banco foi prorrogado. Vejam como proceder para fazer o saque e os cuidados que precisa ter na hora de aderir. 

Para quem nasceu de janeiro a agosto, pode autorizar até 22 de setembro para ter o crédito no dia 27 de setembro.

Os nascidos de setembro a dezembro precisam autorizar até 4 de outubro para ter o crédito em 9 de outubro.

No caso do saque imediato, todos os trabalhadores com contas ativas ou inativas do FGTS podem sacar até R$ 500 de cada conta. Se o trabalhador tiver duas contas poderá sacar R$ 500 de cada, totalizando mil reais, por exemplo. O saque imediato será apenas uma única vez até 31 de março de 2020.

Se o trabalhador tiver conta poupança na Caixa, o valor será depositado automaticamente. Em caso de não desejar sacar o valor, será necessário informar ao banco até 30 de abril de 2020. Com isso, os valores voltarão à conta do FGTS. Para quem tem conta poupança na Caixa, o cronograma é o seguinte: 

– Janeiro, fevereiro, março, abril – recebe a partir de ?13/09/2019
– Maio, junho, julho, agosto – recebe a partir de 27/09/2019
– Setembro, outubro, novembro dezembro – recebe a partir de ?09/10/2019

Quem não possui poupança na Caixa deverá seguir o cronograma abaixo:

Mês de nascimento / Data de início do pagamento
Janeiro – ?18/10/2019
Fevereiro – ?25/10/2019
Março – ?08/11/2019
Abril – ?22/11/2019
Maio – ?06/12/2019
Junho – ?18/12/2019
Julho – ?10/01/2020
Agosto – ?17/01/2020
Setembro – ?24/01/2020
Outubro – ?07/02/2020
Novembro – ?14/02/2020
Dezembro – ?06/03/2020

Para quem possui Cartão e senha do Cidadão poderá fazer o saque nos terminais de autoatendimento. Saques de até R$ 100 poderão ser feitos nas casas lotéricas, apresentando documento de identidade e CPF.

Atenção ao Saque Aniversário

A partir de abril de 2020, o trabalhador poderá fazer a opção de sacar uma parte do FGTS anualmente. Os interessados terão que comunicar à Caixa a partir de 1º de outubro de 2019. A mudança para o saque aniversário não é obrigatória. Caso o titular da conta não comunique ao banco, permanecerá na regra do saque da rescisão. Quem realizar a mudança só poderá retornar à modalidade anterior após dois anos a partir da data de solicitação à Caixa.

Além disso, em caso de rescisão do contrato de trabalho, não poderá sacar o saldo do FGTS imediatamente. A multa de 40% do FGTS em caso de demissão continua!

“É importante que os trabalhadores estejam atentos às regras para não cair em armadilha! Antes de decidir fazer o saque, pense bem para não ser pego desprevenido. Além disso, essa medida não resolve a situação de milhões e milhões de desempregados e subempregados, pois precisamos de ações para a retomada do desenvolvimento e a geração de emprego para os brasileiros”, declara Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio.

Mais informações através do site da Caixa: fgts.caixa.gov.br ou através do aplicativo da Caixa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × 4 =