SAARA diz não ao 1,5% do patrão

postado em: Notícias | 0
Foto: Rafael Rodrigues/ Comerciários

O Sindicato dos Comerciários foi nesta terça-feira (3/7) às ruas do SAARA, no Centro do Rio, conversar com os trabalhadores sobre a negociação das Convenções Coletivas de Trabalho (CCTs) 2018-2019. A categoria rejeitou em peso a proposta indecente dos patrões, que oferecem apenas 1,5% de reajuste nos salários e não aceitam discutir as outras reivindicações dos trabalhadores.

O Sindicato fez muito barulho por onde passou, principalmente nas lojas que são foco de denúncias dos trabalhadores em função de desrespeito às leis trabalhistas e outros abusos patronais. A Avenida Passos, principal artéria de circulação da região, chegou a ter o trânsito interrompido em dois momentos, com o objetivo de dar à luta dos comerciários maior visibilidade junto aos demais cariocas.

Foto: Rafael Rodrigues/ Comerciários

Vendedores, balconistas, caixas, estoquistas e pessoal de apoio também ficaram de cabelo em pé ao saber que os patrões ainda querem colocar nas CCTs o contrato de trabalho intermitente, a escala de 12×36 e o horário de almoço de apenas meia-hora.  

Possibilidade de greve – “Não vamos ceder direitos. Fizemos várias plenárias (Centro, Madureira, NorteShopping e BarraShopping), uma grande Assembleia (em Campo Grande) e estamos nas ruas todos os dias, visitando lojas e supermercados. Dez entre dez trabalhadores consideram inaceitável a proposta dos patrões. Se não melhorar e os trabalhadores decidirem por uma jornada de greves, o Sindicato vai apoiar”, garante a presidenta interina do Sindicato, Alexsandra Nogueira”.

Foto: Rafael Rodrigues/ Comerciários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + seis =