Sindicato confere saúde dos trabalhadores do BarraShopping

postado em: Notícias | 0
A diretora Daniele Moretti (centro) e o diretor Marcelo Colloppy conversam com comerciárias do Barra Shopping. Foto: Rafael Rodrigues/ Comerciários

O Sindicato dos Comerciários do Rio fez um mutirão no BarraShopping para conscientizar os trabalhadores sobre a importância de prevenir doenças e acidentes ligados ao trabalho. Realizado na última quinta-feira (10/5), o trabalho faz parte das atividades da Campanha Salarial 2018, e serviu também para informar os comerciários sobre várias cláusulas de saúde e segurança do trabalhador que o Sindicato pretende incluir nas próximas convenções coletivas.

“Além do reajuste salarial e das cláusulas econômicas, reivindicamos plano de saúde nas empresas como mais de 200 funcionários, garantia de emprego em caso de aborto, insalubridade para açougueiros nos supermercados e uma série de outros direitos para preservar a saúde e a segurança dos trabalhadores”, comentou o presidente do Sindicato, Márcio Ayer.

Os trabalhadores também puderam aproveitar para medir a pressão arterial com as enfermeiras da entidade. A pressão de uma das comerciárias atendidas estava tão baixa que ela teve que ser medicada imediatamente. Em algumas lojas, o Sindicato identificou trabalhadores se automedicando para combater problemas graves de saúde, como diabetes e dores nas costas. Todos os casos foram encaminhados para receber atendimento especializado no ambulatório do Sindicato que funciona aqui mesmo no BarraShopping”, informou o diretor sindical Marcelo Colopy, que é também vendedor na loja Mr. Fortune. O ambulatório fica na área de descarga 5 e 6, com acesso pela galeria de serviço em frente à escada rolante próxima à loja Renner.

Observada pela diretora Adriana Teixeira, enfermeira do Sindicato afere pressão de comerciária. Foto: Rafael Rodrigues/ Comerciários

Causa e efeito – “Muita gente não percebe que várias doenças têm relação direta com o trabalho. A pressão que a gente sofre na loja, as metas, o medo do assalto, a soma desses fatores pode desencadear problemas sérios de saúde”, explicou Daniele Moretti, que além de diretora do Sindicato é também vendedora das Casas Bahia. “O médico não costuma perguntar o que a gente faz, por isso muitas vezes não enxerga a relação de causa e efeito. Por isso, temos que despertar essa consciência no trabalhador, de que muitas das doenças que sofremos estão diretamente relacionadas ao trabalho. Só assim será possível melhorar a prevenção”, acrescentou a diretora sindical Adriana Teixeira, que é operadora de caixa no supermercado Guanabara.

Os diretores Alessandro Furtado (Lojas Americanas) e Jorge de Paula (Mundial) também participaram da atividade, tirando dúvidas dos comerciários e dando informes sobre os serviços de saúde oferecidos pelo Sindicato.

O diretor Alessandro Furtado conversa com comerciárias sobre questões de saúde e segurança no trabalho. Foto: Rafael Rodrigues/ Comerciários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 5 =