Presidente Márcio Ayer orienta demitidos da Fnac

postado em: Notícias | 0
Imagem: reprodução da internet.

O presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio, Márcio Ayer, foi ao Barra Shopping na semana passada conversar com os trabalhadores demitidos da loja Fnac. A demissão em massa pegou de surpresa todos os funcionários da unidade quando houve o anúncio de que as operações da Fnac no Brasil foram vendidas à Livraria Cultura. Em aviso prévio, os funcionários trabalham com as portas da loja fechadas.

Na conversa com os trabalhadores, Márcio orientou todos a procurar o Sindicato para fazer um cálculo prévio do valor da rescisão, de forma a garantir que tenham seus direitos respeitados. Mesmo após o pagamento da rescisão o trabalhador poderá procurar o Sindicato para saber se está tudo certo.

“Na hora do acerto, se você achar que tem qualquer coisa errada, peça para fazer a ressalva na própria rescisão e depois vá ao Departamento jurídico do Sindicato para conferir. Temos advogados experientes que podem esclarecer todas dúvidas que surgirem. Mesmo que a reforma trabalhista tenha acabado com a obrigatoriedade da homologação das rescisões feitas no Sindicato, vamos continuar trabalhando para que os direitos dos comerciários sejam respeitados”, afirmou o presidente.

Trintídio – Uma das principais dúvidas dos trabalhadores diz respeito ao trintídio, que é o pagamento de um salário a mais ao funcionário dispensado sem justa causa no período de 30 dias que antecede a data base (12 de maio). Fique atento, a data considerada para efeito do pagamento do trintídio é o último dia do aviso prévio. Todos aqueles que tiverem sido demitidos e cujo último dia do aviso tenha sido entre 12 de abril e 11 de maio têm direito à indenização, prevista na Lei nº 7.238/84.

Prévia da rescisão – Caso você tenha sido demitido – na Fnac ou em qualquer outra empresa – e queira fazer uma prévia para saber quais são seus direitos, o Sindicato tem pessoal especializado para fazer esse cálculo. Você também pode conferir depois da rescisão feita pra ver se está tudo direitinho. Basta trazer à sede do Sindicato (R. André Cavalcanti, 33 – Lapa), em horário comercial, a Carteira de Trabalho, o extrato do FGTS para fins rescisórios (emitido pela Caixa Econômica) e os últimos contracheques. O serviço é gratuito.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 8 =