Trabalhadores do Carrefour têm primeira vitória

postado em: Notícias | 0
Da esquerda para a direita o mediador da SRTE, Bruno Roberto Parreiras, o presidente do Sindicato, Márcio Ayer, o coordenador jurídico Carlos Henrique de Carvalho, o diretor sindical Marcelo Black e o representantes dos trabalhadores do Carrefour, Wellington Anjos. Foto: Dara Bandeira/ Comerciários

A luta dos trabalhadores do Carrefour já começou a render frutos. Depois da pressão dos trabalhadores junto com o Sindicato, a empresa voltou atrás e, na manhã desta sexta-feira (22/12), pagou o adicional de 100% sobre os três feriados trabalhados em novembro. A luta dos trabalhadores para garantir o pagamento nos próximos feriados vai continuar. O próximo alvo é o feriado do dia 20 de janeiro e a ação já começou.

Na mediação realizada quinta-feira (21/12) na Superintendência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego (SRTE), o Sindicato apresentou a pauta de reivindicações dos funcionários, que inclui a volta do adicional sobre as horas trabalhadas aos domingos e feriados, além da reintegração imediata dos trabalhadores demitidos por participar do movimento. A empresa se comprometeu em avaliar todos os pontos e comunicar da decisão ao Sindicato.

“Não vamos ceder ao descaso dos patrões. Em janeiro vai ter outro feriado e vamos exigir o pagamento do adicional e da folga aos comerciários. Seguimos em estado de greve, vamos organizar nossa luta e traçar estratégias para voltarmos ainda mais fortes. Todos os pontos da nossa pauta de reivindicação foram pensados e aprovados em assembleia. É a voz dos trabalhadores que precisa ser ouvida”, garante o presidente do Sindicato dos Comerciários, Márcio Ayer.

Pauta – Além dos adicionais e da reintegração dos demitidos, os trabalhadores cobram do Carrefour: ajuste nos contratos e carteiras de trabalho para correto enquadramento das funções conforme o Código Brasileiro de Ocupações (CBO); garantia de 15 minutos de intervalo para lanche, de forma que os trabalhadores não fiquem por mais de 6 horas sem alimentação; garantia das folgas adicionais pelo trabalho nos feriados;  fim do desvio de função e assédio moral; melhoria da alimentação fornecida nas lojas; recomposição da Participação nos Lucros e Resultados (PLR); recomposição dos percentuais das comissões dos vendedores.

“Nosso movimento recebeu apoio do Sindicato desde o início. As cartas estão na mesa, os meus colegas de trabalho estão empenhados a lutar até que outras vitórias, como o pagamento dos feriados que trabalhamos em novembro, cheguem pra gente”, declarou Wellington Anjos, representante da comissão de trabalhadores do Carrefour.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 15 =