Carrefour: trabalhador cobra adicional de feriado e outros direitos

postado em: Notícias | 0
Reprodução da internet

Uma comissão de 24 trabalhadores, representando os mais de 1.500 funcionários do Carrefour no município do Rio, visitou sede do Sindicato dos Comerciários nesta terça-feira (12/12). Vieram discutir com a diretoria da entidade as formas de pressionar o hipermercado a reestabelecer o pagamento do adicional nos feriados, além de garantias contra a ameaça da retirada de uma série de direitos. Ao final da conversa, foi convocada uma Assembleia para a próxima segunda-feira (18/12).

“Muitos colegas aceitaram dobrar a jornada nos últimos feriados porque achavam que iam receber os 100% sobre as horas a mais. Um dinheiro que faz a diferença pra gente. Foi um banho de água fria quando descobrimos, na véspera de sair o contracheque, que não haveria pagamento do adicional. Covardia! O Carrefour só vai olhar pra gente quando também sentir no bolso”, reclamou funcionária da filial Sulacap. Ela aposta na realização de uma greve como melhor forma de pressão.  

O Carrefour é um dos maiores grupos no varejo de alimentos do país, presente em mais de 150 cidades dos 26 estados e do Distrito Federal. De janeiro a setembro deste ano, o lucro líquido da empresa cresceu 56,8%, atingindo R$ 1 bilhão. De setembro do ano passado até agora, abriram 72 novas lojas. “O resultado é impressionante para os atuais tempos de crise. Não teve tempo ruim para eles, que não precisavam ser tão muquiranas com os trabalhadores”, comentou o presidente do Sindicato, Márcio Ayer.

Além da questão dos feriados, os trabalhadores citaram várias outras demandas por melhores condições de trabalho. Ao final da conversa, perceberam que será necessária a mobilização de um grande número de trabalhadores para forçar a empresa a negociar. Neste sentido, ficou decidida a convocação de Assembleia para a próxima segunda-feira (18/12), com o objetivo de aprovar uma pauta de reivindicações e definir os caminhos da luta. Será em dois horários, às 8h30 e às 17h, para contemplar os trabalhadores de todos os turnos, na sede do Sindicato (R. André Cavalcanti, 33 – Lapa).

Exemplo de luta – “Os patrões tomaram um baita susto quando, logo no início de vigência da reforma trabalhista, revoltados com as mudanças no contracheque, os funcionários do Mundial fizeram um movimento que chamou a atenção de todo o país. A possibilidade de greve em pleno fim de ano forçou o supermercado a aceitar 90% das exigências. Devolveram o adicional dos domingos e regularizaram o registro das “operadoras de caixa”. O exemplo de luta já se alastra para outros supermercados. Promete pegar fogo agora no Carrefour e ano que vem na Campanha Salarial”, acrescentou o presidente Márcio Ayer.

Assembleia Geral dos Trabalhadores do Carrefour

Segunda-feira, 18 de dezembro de 2017,

às 8h30 e às 17h,

no auditório da sede do Sindicato dos Comerciários do Rio

(Rua André Cavalcanti, 33 – Lapa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + dois =