Mundial melhora proposta, mas não chega aos 100%

postado em: Notícias | 0
Foto: WellingtonSantos/ComerciariosRJ

Em reunião de conciliação na Secretaria Regional do Ministério do Trabalho (SRTE), no centro do Rio, nesta quinta-feira (30/11), os representantes dos Supermercados Mundial apresentaram nova contraproposta às reivindicações dos trabalhadores. A empresa trouxe melhorias em alguns pontos; a principal delas é o aumento no valor pago para o trabalho nos feriados, que passou de R$ 30 para R$ 35, podendo agora ser utilizado em qualquer estabelecimento e não apenas nas lojas da rede. Apesar dos avanços, a empresa se recusa a retornar com o pagamento de 100% para resolver a questão.   

Para o presidente Márcio Ayer, a proposta foi melhorada e atendeu pontos importantes da pauta de reivindicações dos trabalhadores, mas ainda faltam outros a serem debatidos. “Vamos analisar a questão junto com os trabalhadores. A empresa não acatou uma das principais reivindicações, relativa aos 100% para o trabalho nos feriados da mesma forma que garantiu o domingo. O movimento grevista está mantido, a decisão sobre aceitar ou não a proposta da empresa está com os trabalhadores do Mundial. Vamos lotar a Assembleia e tomar uma decisão que seja a melhor para a maioria da categoria”, destaca o dirigente.

A reunião contou com a participação da representante dos trabalhadores, eleita por unanimidade na Assembleia passada, Joice José, da loja do Mundial na Rua do Matoso. Ela defendeu o pagamento dos 100% para o trabalho nos feriados e a questão do intervalo da frente de loja na parte da tarde. Em sua intervenção, reafirmou a existência do desconto nos operadores de caixa quando são vítimas de roubo após checkout (golpe do carrinho), que é negado pelos representantes da empresa.  

Os pontos da nova contraproposta do Supermercados Mundial serão apresentados e debatidos na Assembleia dos Trabalhadores do Mundial, na próxima segunda-feira, 04/12, em dois horários: às 8h30 e às 17h30, na sede do Sindicato, Rua André Cavalcanti, 33 – Lapa. Sem participação, não há conquistas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × um =