Sindicato vai às ruas fiscalizar Black Friday

postado em: Notícias | 0

Equipes de fiscalização do Sindicato dos Comerciários do Rio vão às ruas, agora à tarde e durante a noite desta sexta-feira (24/11), para verificar as condições de trabalho durante a Black Friday nos principais shoppings e centros comerciais da cidade. Nenhum comerciário poderá ser obrigado a trabalhar além da sua jornada regular, considerando o limite de duas horas extras diárias. Empresas que estiverem desrespeitando esse direito poderão ser denunciadas pelo www.comerciariodenuncia.org.br 

“Tem que ficar bom pra todo mundo. Se sai barato para o cliente e enche o bolso do patrão, não pode sair caro para o trabalhador. Com lojas lotadas, o trabalho é dobrado e muitos comerciários não ganham nada a mais com isso. Mesmo quem recebe comissão não pode ser forçado a ficar além do horário. Os limites da jornada precisam ser respeitados e as horas extras, quando necessárias, pagas conforme a lei”, explica o presidente do Sindicato, Márcio Ayer.

A loja que quiser abrir por mais horas na Black Friday precisa respeitar:

  • a jornada máxima definida no contrato de trabalho;
  • o limite de 2 horas extras por dia;
  • o intervalo mínimo de 11 horas entre as jornadas;
  • o repouso semanal remunerado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × dois =