Depositada a Convenção Coletiva do comércio atacadista de material de construção

postado em: Notícias | 0

cartaNão tem mistério: o Sindicato é a melhor forma dos trabalhadores defenderem e aumentarem seus direitos e benefícios. O resto é prejuízo. A nova gestão do Sindicato dos Comerciários do Rio colocou pra correr a família que sugou nossa entidade por 48 anos e, na sequência, tocou uma Campanha Salarial vitoriosa no ano passado na luta por + salários + direitos + respeito.

Botamos pressão nos patrões e conquistamos ganhos reais nos salários (acima da inflação), dentre outras vitórias. Mas isso foi só começo. Juntos, ainda temos muito trabalho pela frente para:

  • Defender os empregos no comércio;
  • Valorizar o comerciário, com mais aumentos e melhores condições de trabalho;
  • Conquistar benefícios como plano de saúde e tíquete refeição;
  • Apertar a fiscalização sobre as empresas que desrespeitam nossos direitos;
  • Continuar aplicando o dinheiro das nossas contribuições no que interessa: a defesa dos interesses dos trabalhadores.

O Sindicato também transforma essas contribuições em outros direitos e benefícios, tais como:

  • Atendimento jurídico gratuito e de qualidade para todos os comerciários;
  • Atendimento médico e odontológico para sócios e suas famílias;
  • Colônia de Férias com preços especiais para sócios e familiares;
  • Convênios com descontos educacionais para sócios e seus dependentes;
  • Restaurantes no Rio Sul e Norte Shopping, com preços de dar água na boca.

Convenções depositadas – O Sindicato dos Comerciários do Rio informa que foi feito o depósito no Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) válida para as empresas e trabalhadores do ramo atacadista de material de construção.

A vida não tá fácil pra ninguém e qualquer grana ajuda a fechar o mês, mas você também já percebeu que a Contribuição Assistencial, aprovada junto com as CCT, é um investimento para uma vida melhor. Sem ela, perdemos força para resolver, de verdade, os nossos perrengues. Todos nós queremos uma entidade de representação forte e combativa. Ao apresentar a carta de oposição, você deixa de contribuir com lutas que são travadas em nome de todas as comerciárias e comerciários, em seu nome, inclusive. Acha justo? Pensa melhor. Sem participação, não tem conquista!

Se ainda assim você quiser se opor à Contribuição Assistencial, paciência. Fica aberto o prazo, a contar de 26 de janeiro até 7 de fevereiro de 2017 para apresentação de carta de próprio punho, entregue pessoalmente, na sede do Sindicato (R. André Cavalcanti, 33 – Lapa), no Núcleo de Assistência Sindical (NAS) de Campo Grande (R. Iaçu, 74 –­ Campo Grande) ou no NAS de Miguel Pereira (Av. Roberto Silveira, 115 ­- salas 207 a 210), opondo­-se ao desconto da referida contribuição.

O horário de funcionamento será das 9h às 16h, de segunda à sexta­-feira. Os comerciários devem portar carteira de trabalho ou identidade, além do último contracheque. Frisa­-se que o incentivo patronal à apresentação de carta de oposição é prática antissindical: nenhuma empresa pode obrigar seus funcionários a apresentar a carta de oposição. Informamos ainda que, findo o prazo acima, não será aceita qualquer oposição ao desconto mencionado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 4 =