Novembro, mês de Charme e Consciência

postado em: Notícias | 0

charme-e-conscienciaO Sindicato dos Comerciários do Rio vai realizar esse ano sua primeira Semana da Consciência Negra, com uma série de eventos para celebrar a contribuição dos negros e negras à construção da nacionalidade brasileira. A programação terá início no dia 11/11 (sexta-feira), com um grande baile Charme liderado pelo lendário DJ Corello. “Optamos por abrir a Semana com um baile justamente para conectar os diversos atores da luta pela igualdade racial e da cena cultural do Rio”, explicou o secretário-geral do Sindicato, Marcelo Black.

Na sequência, dois debates serão realizados para promover reflexões sobre a inserção produtiva das negras e negros na sociedade brasileira. No primeiro deles, em 16/11 (quarta-feira), os cientistas sociais Mário Theodoro e Newton Oliveira vão discutir a  influência da desigualdade racial e do racismo no mercado de trabalho. No dia seguinte, as especialistas Alessandra Benedito, Ana Rocha e Mônica Custódio vão debater a subvalorização da força de trabalho das mulheres negras. Todos os eventos vão acontecer na sede do Sindicato dos Comerciários do Rio (R. André Cavalcanti, 33 – Lapa). Confira abaixo a programação completa:

  • Baile com DJ CorelloSexta, 11/11, às 20h. Ingresso para o baile: R$ 20 (grátis para sócios);
  • “Desigualdade racial e o racismo no mercado de trabalho”Debate com Mário Theodoro e Newton Oliveira. Quarta, 16/11, às 18h. Entrada franca;
  • “Subvalorização do trabalho da mulher negra, discriminação de raça e sexo”Debate com Alessandra Benedito e Ana Rocha. Quinta, 17/11, às 18h. Entrada franca.

Zumbi – O Quilombo dos Palmares, em Alagoas, foi um dos principais focos de resistência à escravidão no Brasil. Durante mais de um século, Palmares resistiu aos ataques militares da Coroa Portuguesa. Em 1695, por conta dessa ousadia, Zumbi, seu principal líder, foi morto e teve a cabeça exposta em praça pública. O objetivo dos portugueses era semear o medo entre os negros escravizados. Só que o efeito foi oposto, despertando em muitos a consciência de que era possível rebelar-se contra a escravidão. Em meados do século passado, a figura histórica de Zumbi dos Palmares foi resgatada pela ação dos movimentos negros brasileiros. O 20 de novembro, data de sua morte, passou a ser comemorado em mais de mil cidades brasileiras com o Feriado de Zumbi dos Palmares, e o mês de novembro passou a ser dedicado à reflexão sobre o racismo e outras heranças perversas do nosso passado escravocrata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =