Reajuste de salários acima da inflação no atacado da construção

postado em: Notícias | 0
Os presidentes do Sincomac, Antonio Lopes, e do Sindicato dos Comerciários, Márcio Ayer, assinam a Convenção observados pelo diretor José Cláudio Oliveiara
Os presidentes do Sincomac, Antonio Lopes, e do Sindicato dos Comerciários, Márcio Ayer, assinam a Convenção observados pelo diretor José Cláudio Oliveiara

O presidente do Sindicato dos Comerciários, Márcio Ayer, e o presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Materiais de Construção do Rio (Sincomac), Antonio Lopes, assinaram na última quinta-feira (29/11) uma nova Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) para regular as relações entre as empresas e trabalhadores do setor no biênio 2015/2016. As negociações foram duras e quase foram para o dissídio (quando não há acordo entre as partes), mas ao fim os trabalhadores tiveram conquistas, como o reajuste de 10,88% nos salários, um ponto percentual acima da inflação medida pelo INPC, que ficou em 9,88% nos últimos 12 meses.

Os trabalhadores conquistaram ainda o fim do piso para contrato de experiência, no qual os novatos recebiam salário abaixo do piso geral da categoria; e o aumento do valor do lanche e jantar nos finais de semana para R$ 15.  

Ao contrário de todos os demais segmentos do comércio do Rio, cuja data-base é em maio, o atacado de materiais de construção tem a data base em setembro. “Esta negociação foi o primeiro grande teste para nossa gestão. O resultado foi positivo. Com esse papo de crise, os empregadores não queriam dar aumento algum. Felizmente, pressionamos as empresas e conseguimos arrancamos esse reajuste mais do que justo para os trabalhadores”, comemorou o presidente Márcio Ayer.

Carta de oposição A íntegra da Convenção Coletiva de Trabalho será disponibilizada ainda hoje no site do Sindicato, na aba “Serviços”, seção “Acordos e Convenções”. A partir desta terça-feira (3), com o registro da CCT no Ministério do Trabalho e Emprego, está aberto o prazo de 15 dias úteis para a apresentação da carta de oposição à contribuição assistencial dos comerciários que trabalham em empresas filiadas ao Sincomac. As cartas de próprio punho deverão ser entregues pessoalmente pelos trabalhadores, até o dia 24 de novembro, na sede do Sindicato dos Comerciários RJ (R. André Cavalcanti, 33 Bairro de Fátima).  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 2 =