Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Tubarão Atacadão inaugura loja com aglomeração

A  Tubarão Atacadão promoveu uma grande inauguração da sua loja na Taquara, com preços promocionais para seus clientes. Mas infelizmente faltou cuidado com seus funcionários e também com quem foi fazer compras, pois o que se viu foram aglomerações, sem qualquer controle de entrada em plena pandemia.

Tubarão

Por decisão da Prefeitura do Rio, as lojas estão livres para funcionar, mas precisam respeitar as “regras de ouro”, como manter controle de entrada, uso obrigatório de máscara, disponibilização de álcool gel para todos, assim como as luvas descartáveis e a colocação de divisórias impermeáveis. Também já está valendo o acordo que determina que os funcionários devem utilizar a viseira de plástico (face shield).

“A prefeitura liberou a volta do comércio, mas é preciso respeitar as regras de saúde, para garantir a segurança tanto dos funcionários quantos dos clientes. A pandemia não acabou, o número de mortes e de infectados continua alto. Em primeiro lugar vem a preservação da vida de todos, as lojas podem fazer suas vendas, mas sempre mantendo as medidas determinadas pelas autoridades de saúde”, defende Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio.

As empresas precisam manter também o ambiente sempre limpo e arejado. Mas com tanta aglomeração no Tubarão Atacadão isso ficou difícil. Muitas pessoas correram para entrar na loja, também foi desrespeitado o distanciamento entre elas, que deve ser de pelo menos um metro e meio. 

Denúncias sobre a pandemia

O canal da Covid-19 do Sindicato continua funcionando. Por ele, é possível fazer denúncias por WhatsApp (21) 96465-5930 ou pelo e-mail covid19@secrj.org.br, com o anonimato garantido. Através desses contatos os comerciários poderão informar sobre óbitos, trabalhadores doentes e com sintomas. 

O Sindicato também recebe denúncias de descumprimento das normas de segurança, como aglomeração, falta do uso de máscaras e materiais de higiene, a distância entre as pessoas e assédio.