Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Sindicato tem primeira presidenta em 110 anos de história

A presidenta interina do Sindicato, Alexsandra Nogueira, primeira mulher à frente da entidade desde a sua fundação em 1908. Imagem: Rafael Rodrigues/ Comerciários

Desde o início do mês de junho, quando o presidente Márcio Ayer foi licenciado para poder se dedicar a sua pré-candidatura, a vice Alexsandra Nogueira assumiu interinamente e se tornou a primeira presidenta em 110 anos de história do Sindicato.

Natural da Paraíba, Sandra (como é conhecida pelos colegas) trabalha desde os 16 anos de idade. Já foi auxiliar de tecelagem, copeira, merendeira e atendente de churrascaria antes de começar a trabalhar no comércio. Empacotadora do Guanabara há sete anos, ela se destaca entre os diretores do Sindicato pelo bom trabalho feito junto à base comerciária, principalmente na região de Campo Grande, onde mora. Firme e guerreira, dona de uma liderança natural e agregadora, ela trabalha incansavelmente para valorizar o papel da mulher no movimento sindical. Em reconhecimento, foi homenageada ano passado com o Prêmio Nise da Silveira, entregue pela Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres.

“Quando a gente quer, a gente é capaz. É uma responsabilidade muito grande e gratificante, porque gosto disso, de correr atrás para exigir o respeito dos patrões. Não vamos aceitar injustiças. O presidente Márcio pode contar comigo. Farei o melhor possível para cumprir esta importante missão enquanto ele não retorna”, ressaltou ela ao tomar posse.

Sindicato de luta – Sobre os três anos da gestão “A Hora da Mudança”, que retomou o Sindicato para os trabalhadores após meio século nas mãos de gestores corruptos, Sandra diz que hoje os comerciários estão muito mais conscientes. “É uma categoria ainda muito carente de direitos e valorização, mas estamos no caminho para avançar com o aumento de consciência política. Claro que ajudamos nesse processo. Melhoramos os canais de diálogo do Sindicato com os trabalhadores, tornamos a gestão mais transparente e deixamos claro para os patrões que a categoria agora tem um Sindicato aguerrido em defesa dos seus interesses”, comenta a nova presidenta.