Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Sindicato reforça Setor de Denúncias

Responsável por um dos serviços mais procurados pelos trabalhadores, o Setor de Denúncias do Sindicato foi reestruturado para aumentar sua capacidade de fiscalização. Conta agora com cinco equipes, que vão às ruas diariamente para cumprir, em média, 20 diligências por dia. São números muito superiores aos da antiga gestão que realizava, no máximo, duas ações de fiscalização por semana.

Dentre as principais irregularidades identificadas pela fiscalização estão o descumprimento às regras das Convenções Coletivas (50%) ou à legislação (30%), problemas no meio ambiente de trabalho (10%) e assédio moral (10%). Dentre as regras trabalhistas mais desrespeitadas estão o não pagamento de horas extras e o acúmulo ou desvio de função.

“Os comerciários estão mais seguros para denunciar os abusos dos patrões. As denúncias aumentaram muito, 300% desde que assumimos a gestão do Sindicato. Por isso, tivemos que tomar algumas medidas, como a criação de um canal de denúncias digitais (veja abaixo), no ar desde dezembro do ano passado, além de reforçar das equipes de fiscalização”, comenta o presidente do Sindicato, Márcio Ayer.

Exemplo Campeão As empresas com irregularidades são chamadas ao Sindicato para apresentar documentos e explicações. Das 3.176 denúncias fiscalizadas ano passado, 2.664 (83,7%) foram solucionadas com a adequação da empresa às exigências feitas pelo Sindicato. Um exemplo é o do supermercado Campeão (Germans), que emprega 2.350 trabalhadores em 21 lojas. Após denúncias de assédio moral feitas por funcionários, a rede recebeu várias visitas das equipes de sindicalização. Para se adequar, teve que colocar todos os gerentes em treinamento contra o assédio. Como não foi suficiente para acabar com o problema, o Sindicato exigiu outras providências. Agora em março, vários gerentes e encarregados foram transferidos, como na unidade de Botafogo, que era liderada pelo mesmo gerente há 15 anos. Os representantes do supermercado acreditam que a medida vai “oxigenar” o ambiente e reduzir o problema.

“Ainda não está uma maravilha, mas o clima já melhorou na minha loja. “Eles também foram obrigados a dar folga extra para quem trabalha nos feriados, que não era respeitada antes. Palmas para a Denúncia do Sindicato”, contou a operadora de caixa C.F., que trabalha numa das lojas do Campeão onde houve troca de gerentes para reduzir o assédio. O Sindicato vai continuar em cima e está exigindo novas mudanças da empresas para melhorar o ambiente de trabalho e o cumprimento das regras trabalhistas no Campeão.

Boca no trombone Rolou esculacho na sua loja? Não se cale frente aos abusos! Denuncie com rapidez pelo www.comerciariodenuncia.com.br. Sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo.

Imagem: Arquivo/ Comerciários