Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Sindicato aperta o cerco aos patrões no Dia do Comerciário

Mercado em Madureira baixa as portas após se autuado por equipe de fiscalização do Sindicato. Imagem: Dara Bandeira/ Comerciários

Nesta segunda-feira (16/10), o Sindicato dos Comerciários ocupou as ruas da cidade para garantir o cumprimento do feriado do Dia do Comerciário. Nove equipes lideradas por nossos diretores foram às ruas do Rio, da Zona Oeste ao Centro, encontrar estabelecimentos funcionando em um dia em que é expressamente proibido o trabalho dos comerciários. Ao todo, foram 67 estabelecimentos fechados e mais de 500 funcionários liberados. O sucesso da ação deste ano se deu, sobretudo, devido à participação ativa de comerciários, que denunciaram dezenas locais abertos por meio de e-mail, telefone, Whatsapp e Facebook.

“A cada ano a gente aumenta a potência da nossa fiscalização. Dessa vez, o destaque ficou para os comerciários que entraram com a gente nessa luta pelo fim do trabalho no Dia do Comerciário. Foram centenas de denúncias em todos os nossos canais, o que ajudou nossas equipes de fiscalização a montar rotas mais precisas e eficazes. O descanso nesse dia é garantido pelas convenções coletivas de trabalho, uma conquista que fazemos questão de fazer valer. O dia é nosso e foi muito gratificante perceber que a vitória mais uma vez se deu por conta da participação de todos!”, comentou Márcio Ayer, presidente do Sindicato.

Apesar dos números de empresas abertas diminuírem a cada ano de atuação, alguns patrões já são reincidentes na falta de respeito com os trabalhadores, como é o caso das Lojas Americanas. Esse ano, mais uma vez, a LASA tentou o funcionamento irregular de várias lojas. Outro caso foi o do supermercado Big Market, que não fechou as portas mesmo depois de autuado, e que por isso será alvo de processo na Justiça. Entre os demais estabelecimentos. flagrados foram fechados 25 açougues e mercearias, 11 supermercados, oito hortifrutis e similares, três casas de material de construção e duas óticas.

Outras irregularidades – Durante a fiscalização, os comerciários aproveitaram para denunciar outros abusos dos patrões, como o trabalho em lojas aos domingos sem pagamento de adicional e jornadas de trabalho excessivas, que ultrapassam as 44 horas semanais determinadas nas CCTs. “A gente tem que aproveitar para denunciar outras coisas que acontecem. É nessas horas, quando o Sindicato chega na loja, que a gente percebe que vale a pena participar, dizer o que está errado. Estou indo pra casa seguro de que tem alguém nessa luta comigo. Não só para o feriado de hoje, mas para outras questões também”, contou o comerciário de uma loja na Zona Norte.

Os trabalhadores que quiserem denunciar alguma irregularidades desse feriado ou qualquer outra situação, podem contar com o nosso Setor de Denúncias, que tem um canal exclusivo para esse procedimento. É importante preencher os campos com atenção e com dados válidos, para que a equipe do Sindicato entre em contato e faça a fiscalização. Se possível, junte notas fiscais emitidas pelo estabelecimento durante o feriado. E, claro, não esquecer de anotar o número de protocolo, ele será essencial para que você saiba o andamento da sua denúncia depois. As denúncias são anônimas. Segue o endereço: comerciariorio.org.br/denuncias