Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Sindicato aperta o cerco à Via Varejo

Os diretores Vinícius de Oliveira e Douglas de Freitas na ação de coletas de assinaturas nas lojas da Via Varejo

Os diretores Vinícius de Oliveira e Douglas de Freitas na ação de coletas de assinaturas nas lojas da Via Varejo

Os diretores do Sindicato visitaram lojas da Via Varejo (Ponto Frio e Casas Bahia) em vários bairros do Rio nessa quarta-feira (16), para correr o abaixo assinado no qual os trabalhadores exigem que a empresa negocie as reivindicações urgentes apresentadas por seus funcionários. Os trabalhadores são contrários a mudanças na forma do pagamento da cesta básica, querem a substituição do plano de saúde e o aumento do tíquete refeição. De um total estimado de quatro mil funcionários da empresa no Rio, mais de mil e quinhentos já assinaram o documento.

Segundo o diretor do Sindicato Douglas de Freitas, que também é vendedor no Ponto Frio, nas lojas visitadas em Santa Cruz, Campo Grande, Guadalupe, Vicente de Carvalho, Penha e Ilha do Governador o clima entre os funcionários era de agradecimento e esperança por mudanças. “Todos querem mais dignidade e que a Via Varejo negocie com o Sindicato. Por isso o abaixo-assinado recebeu tantas adesões. Precisamos discutir demandas urgentes, como a troca do atual plano de saúde, que nem de longe atende às necessidades, e a manutenção da cesta básica, que a empresa substituiu por um tíquete de valor menor. Até então, a Via Varejo estava se negando a nos ouvir. A gente espera que o abaixo-assinado ajude a tirar a cera dos ouvidos dos representantes da empresa”, comentou o dirigente sindical.

Ratos e baratas – Não era exatamente uma ação de fiscalização, mas várias irregularidades no ambiente de trabalho foram denunciadas pelos funcionários e constatadas pelos diretores. Bastou uma rápida circulada pelas lojas para encontrar banheiros sem portas, refeitórios sem ventilação e instalações em péssimas condições de higiene, inclusive com a presença de ratos e baratas. “Quem conhece a empresa sabe que a estrutura oferecida aos funcionários é pior aqui no Rio do que em outras praças”, comentou o diretor Renato Bernardino, que também é funcionário da Via Varejo. Ele acrescentou que o Setor de Denúncia do Sindicato será acionado para verificar as lojas nas quais foram identificados problemas.

Práticas antissindicais – Além de se recusar a negociar, alguns gerentes da Via Varejo estão adotando práticas ilegais para dificultar o acesso do Sindicato aos seus funcionários e prejudicar aqueles que também são diretores sindicais. “O comerciário não deve se intimidar. A Constituição e as convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT) garantem aos sindicatos proteção contra quaisquer atos dos patrões que atinjam a liberdade de organização dos trabalhadores. Está na lei e é nosso direito. O Sindicato nunca vai correr desse enfrentamento, até porque a vitória só vem para aqueles que lutam”, garantiu o diretor jurídico Edson Machado.

Imagem: Leandro Ribeiro