Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Reajuste de 10% deverá ser pago no próximo salário

O presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio, Márcio Ayer (esquerda) assina a CCT 2016/2017 com o presidente do Sindilojas, Aldo Gonçalves. Foto: Rafael Rodrigues/ Comerciários

O presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio, Márcio Ayer (esquerda) assina a CCT 2016/2017 com o presidente do Sindilojas, Aldo Gonçalves. Foto: Rafael Rodrigues/ Comerciários

Há mais de dez dias assinamos com o Sindilojas, que representa cerca de 30 mil lojistas no Rio, a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) para o biênio 2016/2017. Não há qualquer justificativa para que os patrões das lojas dos shoppings e comércio de rua deixem de pagar o aumento de 10% já no próximo salário. Sem esquecer a primeira parcela do aumento retroativo referente aos meses de maio, junho, julho e agosto.

Fac-símile da CCT assinada com o Sindilojas

Fac-símile da CCT assinada com o Sindilojas

O mesmo vale para todos os demais ramos do comércio no Rio. Outras Convenções – que também garantem o aumento de 10% e a retroatividade já foram assinadas com os varejistas de móveis e decoração (Sindimóveis), comércio de eletrodomésticos e material elétrico (Simerj), lojas de ferragens, máquinas, louças, vidros e tintas (Sindifer), comércio varejista de jóias (Sincojóias) e com todo o comércio de Miguel Pereira e Paty do Alferes (Sicomércio). Um conjunto de estabelecimentos que emprega, junto com os supermercados (Sindigêneros, que deu aumento em agosto), mais de 80% da força de trabalho no comércio do Rio.

A negociação coletiva deste ano também já foi concluída com os sindicatos de empresas que negociaram por intermédio da Federação do Comércio do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ). Vale o que foi acordado! Tradicionalmente, as CCTs começam a valer no momento em que são aprovadas na Assembleia dos trabalhadores. Isso aconteceu no início do mês, na Assembleia realizada em 6 de setembro. Utilizar qualquer detalhe formal para não dar o aumento imediatamente é desprezar os direitos dos trabalhadores.

As CCTs determinam, inclusive, o pagamento de multa por descumprimento de qualquer uma das cláusulas. Para conferir, segue o link:

https://secrj.org.br/acordos-e-convencoes/

O Sindicato vai se utilizar de todos os meios disponíveis – sejam eles jurídicos, políticos ou sindicais para fazer valer os direitos dos 400 mil trabalhadores e trabalhadoras no comércio do Rio, Miguel Pereira e Paty do Alferes.