Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Negociações avançam com Guanabara, mas ainda precisa melhorar

Depois de várias reuniões na Superintendência Regional do Trabalho, as negociações com o Guanabara apresentaram alguns avanços. O supermercado recuou e decidiu não demitir 4 mil funcionários, diminuindo para 1.500, que é o fluxo de cada ano do supermercado. Porém, para o Sindicato ainda pode melhorar.

“A proposta do Guanabara já preserva a maior parte dos empregos, mas ainda não estamos satisfeitos para levar a proposta para a assembleia. Esperamos que a próxima reunião seja a última para levarmos, finalmente, para a assembleia com os trabalhadores. Só aí vamos apresentar cada ponto negociado com a empresa, para que assim cada comerciário possa definir o que é melhor”, define Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio.

O supermercado também avançou no valor a ser pago nos feriados e domingos, de acordo com a proposta anterior. Para o trabalho no feriado, o valor a ser pago passou de R$ 50,00 para R$ 60,00, em vale compras. No domingo, a proposta passou de R$ 45,00 para R$ 55,00. Porém, o Sindicato cobrou que esses valores não sejam pagos em vale, mas em dinheiro, dando liberdade para o trabalhador escolher o lugar que deseja comprar.

O Guanabara se comprometeu a implantar o Benefício Social Familiar (BSF), pago pela empresa. O BSF tem como objetivo ajudar financeiramente os trabalhadores em diversos momentos, como nascimento de filhos, casamento, acidentes, doenças, evitando que a família fique desamparada por falta de recurso financeiros. Na negociação, o Sindicato também solicitou a inclusão de plano de saúde para seus funcionários.

O Sindicato ainda cobrou que as homologações sejam feitas na entidade para quem tem mais de 12 meses na empresa. Desta forma, será possível fiscalizar e garantir os direitos dos trabalhadores que forem demitidos.

O Guanabara manteve a proposta da jornada 12×36, como já consta na convenção coletiva de trabalho, que poderia ser implantada em 120 dias após a assinatura deste acordo. Os comerciários que forem enquadrados nesta nova jornada e trabalharem nos feriados também receberão o valor de R$ 60,00. Os comerciários que passarem para esta nova jornada de trabalho terão a estabilidade garantida por 12 meses.

No dia 2 de março, haverá uma última rodada de negociação para em seguida ser convocada a assembleia dos trabalhadores.

Antes de ocorrer a assembleia com os trabalhadores, o Sindicato estará nos supermercados Guanabara conversando com os funcionários, com material específico sobre a proposta da empresa. Fique atento!