Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Mundial terá que retomar horas extras ou indenizar funcionários

Foto: Rafael Rodrigues/ Comerciários

O Sindicato dos Comerciários do Rio deu prazo de 30 dias para que o Supermercados Mundial indenize os funcionários que tiveram cortadas suas horas extras contratuais, ou volte a permitir que os trabalhadores cumpram as duas horas a mais por dia previstas no contrato de trabalho. O prazo foi estabelecido em reunião com a empresa, realizada nessa terça-feira (4/4), na sede do Sindicato.

A empresa afirma que o novo horário é ainda experimental e já descartou a possibilidade de extinguir as horas extras por completo. De acordo com o Mundial, foi contratada uma auditoria para calcular a indenização referente à súmula 291 do Tribunal Superior do Trabalho, caso seja essa  a medida escolhida. Segundo a súmula, após um ano de recebimento habitual de horas extras, se a empresa quiser tirar, tem que pagar uma multa baseada no tempo de serviço.

Durante a reunião, o presidente do Sindicato, Márcio Ayer, cobrou urgência na resolução da empresa, já que muitos comerciários sentiram a diferença no salário. ”O Mundial vai ter que respeitar os direitos de todos os comerciários da empresa. Esperamos que até o fim do mês a questão tenha sido definida. Vamos fiscalizar”, garante o presidente.

Mobilização A empresa tem 18 filiais na cidade do Rio de Janeiro, totalizando mais de 9 mil funcionários. Mobilizados após o comunicado de corte de horas extras – muitos desses comerciários denunciaram o ocorrido ao Sindicato e pediram orientação sobre o que fazer.  O diretor sindical Jorge de Paula, que é também locutor do Mundial, tem sido um dos canais de contato para que todos se mantenham informados sobre o andamento das negociações. ”Criamos um grupo de WhatsApp para que essas informações cheguem a todos. Estamos criando a consciência de que lutar sozinho é muito difícil, mas juntos nós somos muitos e a chance de sermos vitoriosos aumenta”, finaliza o diretor.