Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

MPT investiga fraudes e abusos da Folic

Folic#2A diretora do Sindicato dos Comerciários, Janaína Maia, foi ouvida em audiência na tarde desta terça-feira (26) pela procuradora do trabalho Carina Bicalho, que preside o inquérito civil que investiga fraudes das empresas donas da grife Folic.  A procuradora reúne informações sobre as ações trabalhistas ajuizadas pelo Sindicato para buscar o pagamento das dívidas da Folic com mais de 400 trabalhadores demitidos.

Ex-funcionária da Folic, a diretora Janaína informou que a empresa dispensou quase todos os empregados sem fazer o pagamento das verbas rescisórias. A maioria sequer conseguiu sacar todo o dinheiro a que teria direito no FGTS, porque os depósitos no Fundo deixaram de ser feitos pela empresa entre 2013 e 2014. Processada por esses trabalhadores, a empresa fez acordos judiciais para o pagamento, mas os descumpriu.

Janaína informou ainda que, em setembro do ano passado, o Sindicato chegou a abrir negociação com um dos donos da Folic, Johan Reckman, que se comprometeu a apresentar um plano de pagamento das dívidas com os trabalhadores. Na época, o advogado da empresa disse que o total devido estava em torno de R$ 3 milhões. No entanto, após adiar várias vezes a apresentação do plano, a Folic deu para trás

“Com a intermediação do Ministério Público do Trabalho os demitidos da Folic começam a enxergar uma luz no fim do túnel. A procuradora já reuniu elementos para demonstrar à Justiça que a empresa age de má fé para não pagar o que deve aos trabalhadores. Conheço gente que trabalhou lá por quase 20 anos e saiu sem receber nada. Além da via judicial, vamos intensificar as manifestações para mostrar a todos que a Folic é uma empresa pirata, que não respeita os direitos dos funcionários e ainda se julga acima da lei. A batata deles está assando”, comentou Janaína.

E você, vai continuar comprando na Folic?

Imagem: Rafael Rodrigues/ Sindicato dos Comerciários do Rio