Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Ministério Público do Trabalho recomenda afastamento de gestantes

Continuando a luta para que trabalhadores do grupo de risco sejam afastados de suas atividades por causa da pandemia, o Ministério Público do Trabalho (MTP) emitiu nota técnica recomendando o afastamento imediato de gestantes de suas obrigações no ambiente de trabalho.

gestante

O Sindicato tem cobrado das empresas a manutenção desse afastamento, não só das gestantes, mas de todos os trabalhadores do grupo de risco, enquanto a vacina não chega para todos. “Já fizemos duas reuniões com os patrões e o Ministério Público do Trabalho, e solicitamos a manutenção do afastamento dessas pessoas. Esperamos chegar a um acordo o mais breve possível. A pandemia continua presente e todos os cuidados precisam ser mantidos”, avalia Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários.

Nota técnica do MPT

Entendendo a vulnerabilidade de mulheres grávidas expostas ao vírus, que ainda continua em alta, o distanciamento ainda é a melhor opção para que o contágio e a disseminação do da doença seja melhor controlada. Para o Sindicato, pessoas idosas, hipertensas, obesas e com câncer também são prioridade, e esta nota já é um importante avanço em nossa luta diária para que os trabalhadores tenham a sua saúde preservada neste momento tão difícil.

O Sindicato ainda terá nova reunião com o Ministério Público do Trabalho e os patrões para reforçar este assunto que é de extrema importância para a saúde do trabalhador.

Canal Covid-19 – Você pode enviar alguma denúncia para o nosso Whatsapp (21) 96465-5930 ou pelo email covid19@secrj.org.br, com o anonimato garantido. Através desse contato os comerciários podem informar sobre óbitos, trabalhadores doentes e com sintomas. O Sindicato também recebe denúncias de descumprimento das normas de segurança, como aglomeração, falta do uso de máscaras e materiais de higiene, a distância entre as pessoas e assédio.