Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

MP exige explicações sobre vale-coxinha da Americanas

vale coxinhaEm despacho oficial, o procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT) que cuida do procedimento movido por iniciativa do Sindicato dos Comerciários contra as Lojas Americanas (LASA), intimou a empresa a dar explicações sobre o valor do tíquete refeição concedido aos seus funcionários no Rio. Há exatos 20 anos o benefício está congelado em R$ 4,35.

O procurador fez um longo relato sobre como a empresa paga tíquetes mais elevados no Nordeste e em outras regiões do país, “onde o custo de vida é inegavelmente menor”. Registrou que o valor é de R$ 8 em Fortaleza (CE), R$ 8,47 em Paraupebas (PA) e incríveis R$ 18 em Guarulhos (SP), por exemplo, e exigiu explicações sobre a política que cria diferenças para concessão do benefício. A Americanas recebeu prazo de dez dias para dar a resposta.

“O prazo curto não deve ser problema para a empresa pois, desde o início do inquérito, no ano passado, eles dizem que estão fazendo um estudo para melhorar o valor do tíquete. Eita estudo demorado! O tíquete da Americanas já foi até apelidado de vale-coxinha pelos funcionários. Eles são muito generosos na gozação à empresa, porque faz tempo que esse dinheiro não paga um salgado nos botecos do Rio”, comenta o presidente do Sindicato, Márcio Ayer.

“Se a Americanas melhorasse o tíquete para R$ 15, gastaria R$ 383 mil por ano para alimentar seus três mil funcionários no Rio. Mixaria para quem fatura mais de R$ 20 bi por ano”, calcula o diretor sindical Alessandro Furtado, que também é funcionário da LASA.