Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Margaridas dão o papo sobre o câncer de mama

Foto: Wellington Santos/ Comerciários

Foto: Wellington Santos/ Comerciários

A confraternização das comerciárias no núcleo do Sindicato em Campo Grande, realizada nessa quinta-feira (27/10), serviu como oportunidade para uma conversa descontraída sobre a prevenção ao câncer de mama. A atividade encerrou a Campanha do Outubro Rosa promovida pelo Coletivo Margaridas, formado de diretoras do Sindicato que organiza a luta pela emancipação das mulheres comerciárias.

Durante o bate papo, a enfermeira Erica Camilo fez uma exposição sobre o tema, alertando para necessidade de conscientização da mulher para a prevenção à doença, causa da morte de milhares de mulheres todos os anos. “A grande maioria dos casos é diagnosticada pelas mulheres por meio do autoexame. Não fazer o autoexame e não procurar ajuda, seja por medo ou qualquer outro motivo, é praticamente assinar uma sentença de morte, uma vez que a cura é mais fácil quando o tratamento se inicia nos estágios iniciais da doença,” destaca a profissional, que é especialista em prevenção ao câncer de mama.

Para a vice-presidenta do Sindicato, Alexsandra Nogueira, é preciso alertar as trabalhadoras, principalmente as mais jovens. “Estamos construindo uma consciência sobre os direitos das mulheres entre as comerciárias. Precisamos conscientizar as trabalhadoras que elas têm direito à vida e ajudarmos umas as outras para combater esse problema” ressaltou.

Avaliação –  O Outubro Rosa foi uma ação importante para consolidar o trabalho do Coletivo Margaridas junto às trabalhadoras comerciárias. “Estamos evoluindo. O Coletivo se fortalece a cada atividade que realizamos. Estamos nos aprimorando, descobrindo qual é o melhor formato para que mais e mais comerciárias possam se incorporar a essa luta pelo empoderamento feminino e a superação das opressões que ainda atingem as mulheres na vida privada e no mercado de trabalho”, destacou a diretora do Sindicato Rosângela Rocha.