Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Maio: mês em defesa da saúde da mulher

Maio é um mês com datas significativas para as mulheres. A começar pelo 1º de maio, Dia do Trabalhador, seguido pelo 2º domingo do mês – Dia das Mães – e finalizando com o dia 28 de maio – Dia Nacional de Combate à Mortalidade Materna e Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher. O Sindicato dos Comerciários, por meio do Coletivo das Margaridas, definiu uma agenda de atividades para levar às comerciárias esclarecimentos sobre a saúde integral da mulher e os direitos das mães trabalhadoras.

As mulheres, apesar de alguns avanços, continuam ganhando menos do que os homens, sofrem com a sobrecarga doméstica, com as condições de trabalho insalubres, com a falta de creche. Fora isso, o assédio moral e sexual que ronda os ambientes de trabalho são fatores que propiciam doenças como ansiedade, depressão, síndrome do pânico e tantas outras.

Mortalidade Materna

A cada cem mil nascimentos no Brasil, 62 mulheres morrem por complicações durante a gestação, parto e pós-parto. Os dados são do Ministério da Saúde. A mortalidade materna pode e deve ser evitada com o acesso da mulher ao sistema de saúde, que deve acompanhamento regular e de qualidade. O Sindicato apoia e incentiva ações que promovam atenção à saúde integral das mulheres trabalhadoras e o fim da violência obstétrica, que tem índices altos, principalmente em relação às mulheres negras.

 
Doenças do comércio

Dor nas costas
Em 2016, o número de trabalhadores afastados por dor nas costas chegou a 116.371. O comércio entra como segunda atividade em que a doença é mais comum. São horas de trabalho em posição sentada, sem intervalos, com a pressão de produzir mais e sem tempo para prestar atenção à postura ou aos movimentos.

Varizes nas pernas
Quando uma pessoa passa o dia em pé, mas sem andar durante várias horas, como no caso dos operadores de caixa e vendedores, ela dificulta o retorno venoso e facilita em muito o aparecimento de varizes. O INSS registrou mais de 43 mil casos de varizes que geraram afastamento do trabalho apenas em 2016.

Depressão
Também em 2016, foram registrados mais de 52 mil afastamentos por mais de 15 dias por conta de episódios depressivos. A médio prazo, o assédio moral e sexual, as pressões a que são submetidas, o preconceito de gênero e a dupla jornada se transformam em doenças psicológicas.

Infecção urinária
Muitas horas sem poder ir ao banheiro também podem complicar a vida das mulheres. Como o xixi serve para limpar as bactérias que se acumulam na uretra, os urologistas alertam que quanto maior for o tempo sem ir ao banheiro, maior será o risco de infecções.

O que fazer?
Se você está passando por uma dessas situações, antes que sua saúde seja comprometida, DENUNCIE. O nosso Setor de Denúncia ganhou um canal exclusivo para facilitar a sua comunicação com a gente. Acesse. http://secrj.org.br/denuncias/ e coloque a boca no trombone! Fique tranquila, pois as denúncias são anônimas e sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo. A sua saúde importa!

 

Calendário de Atividades

Confira nossa agenda deste mês. Todas as atividades vão ganhar espaço para conversa e troca de informações sobre a saúde integral da mulher trabalhadora.

5/05 – Sindicato da o Papo + saúde da mulher na NAS de Madureira, às 19h
17/5 – Seminário sobre saúde da mulher, na Sede, às 14h
19/5 – Sindicato da o Papo + saúde da mulher na Creche Luluzinha, no Méier, às 19h
26/5 – Sindicato da o Papo + saúde da mulher no Saara, às 19h
30/5 – Atividade do Coletivo das Margaridas na NAS de Campo Grande, às 18h
Coletivo Margaridas
O Coletivo Margaridas é composto por diretoras do Sindicato dos Comerciários do Rio. O grupo desenvolve atividades voltadas para os direitos e igualdades no trabalho e contra todo tipo de discriminação às mulheres. Nós convidamos você, mulher, para se juntar à nossa luta por mais direito e mais respeito. Entre em contato pelo email: margaridas@secrj.org.br.