Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Igualdade racial: 13 de maio, luta contra o racismo e reforma trabalhista

Para marcar o dia da abolição da escravidão no Brasil, o Sindicato realizou no 13 de maio um encontro virtual para debater a reforma trabalhista, sua consequencia para os trabalhadores e o racismo no mercado de trabalho.

igualdade racial

O encontro foi aberto pela diretora de Promoção da Igualdade Racial do Sindicato, Darlana Santiago, que coordenou todo o debate, destacando a data da abolição da escravatura e a luta dos negros por igualdade e a luta contra o racismo. 

A luta contra o racismo hoje e o simbolismo do 13 de maio também foram abordados pelo vice presidente da União dos Negros pela Igualdade (Unegro), Edson Santos, que destacou os atos realizados nesta quinta-feira, em diversas localidades do país, pelo dia nacional de luta contra o racismo, que teve como um dos lemas “Nem bala, nem fome, nem Covid. O povo negro quer viver”. 

O presidente da CTB-RJ, Paulo Farias, criticou a reforma trabalhista aprovada em 2017, em uma grande união entre empresários e o governo, que alterou diversas medidas de proteção aos trabalhadores.

O presidente do Sindicato, Márcio Ayer, além de parabenizar a diretora Darlana pelo importante debate, relembrou que a diretoria de Promoção da Igualdade Racial foi criada pela atual gestão do Sindicato e que essa pasta deve ser reforçada e valorizada por todos, pois infelizmente o racismo ainda é uma realidade no trabalho. Márcio citou ainda os casos de racismo no comércio que o Sindicato tem recebido e atuado.

Por fim, o diretor de Formação do Sindicato e coordenador do Coletivo Antirracista da CTB-RJ, Marcelo Black, relembrou a luta pelo fim da escravidão, a participação do movimento abolicionista e a relação com o Brasil hoje, já que os negros continuam tendo menos oportunidades no mundo do trabalho, sofrem com a violência do Estado e são a maioria dos moradores de favelas.

Após as principais apresentações, os demais participantes do encontro virtual também destacaram a importância do debate neste momento em que diversos casos de racismo e violência policial têm ocorrido. Para Darlana, o debate reuniu diversos aspectos da luta contra o racismo e ajudou no fortalecimento da diretoria do Sindicato, com uma maior atuação na valorização dos trabalhadores.