Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Demitidos da Hermes se articulam para exigir seus direitos

Foto: Wellington Santos/ Comerciários

Foto: Wellington Santos/ Comerciários

Em processo de recuperação judicial, a empresa Hermes demitiu 621 funcionários no Rio. Nenhum deles, até o momento, recebeu suas verbas rescisórias e tampouco teve acesso ao Seguro Desemprego e ao FGTS. Para discutir estratégias para que todos recebam o que é devido pela empresa, um grupo de demitidos participou de reunião, nessa terça-feira (24), no Sindicato dos Comerciários do Rio.

A reunião contou com a participação de 36 ex-funcionários da Hermes, que expuseram sua situação, tiraram dúvidas e discutiram com os diretores do Sindicato a melhor forma para receber seus direitos.

Os trabalhadores ficaram sabendo que existem duas possibilidades. Na primeira delas, podem optar por fazer a homologação das demissões com ressalvas, apenas para ter acesso ao FGTS e dar entrada no Seguro-Desemprego. Nesse caso, teriam que ajuizar ação na Justiça do Trabalho para que fossem reconhecidos como credores da Hermes. A sentença desta primeira ação serviria como base para uma outra ação na Justiça comum. Um caminho longo e tortuoso, que é bem ilustrado pelo exemplo dos trabalhadores demitidos da antiga Mesbla, muitos dos quais esperam desde 1999 para receber.

Caminho mais rápido A alternativa é aguardar que a falência seja decretada pelo juiz que acompanha o processo de recuperação judicial da empresa, o que pode acontecer a qualquer momento. A partir daí, o Sindicato poderia homologar as rescisões e dar aos trabalhadores acesso às guias do FGTS e do Seguro-Desemprego, enquanto a empresa deveria apresentar um plano de pagamentos para quitar todas as suas dívidas trabalhistas.

“Com todo o apoio do Sindicato, os demitidos da Hermes deveriam acampar na porta do Fórum para exigir que a falência seja decretada de uma vez por todas, seguido do pagamento das verbas rescisórias a todos os ex-funcionários”, sugeriu o diretor do Sindicato José Cláudio Nogueira. “De qualquer forma, nosso Departamento Jurídico está acompanhando bem de perto a questão e vai tomar todas as medidas necessárias para garantir, o quanto antes, o pagamento de tudo o que é devido a vocês”, acrescentou o dirigente.

Evitar riscos – O diretor do Sindicato Paulo Henrique da Silva vem acompanhando a situação dos ex-funcionários por meio do grupo de WhatsApps criado especialmente para esse objetivo. Ele contou que recebeu ligação do setor de recursos humanos da Hermes, que disse também estar pressionando o juiz a acelerar a liberação das guias aos trabalhadores. “Sei que está todo mundo revoltado e com pressa, mas é melhor esperar um pouco para que nenhum direito seja deixado para trás. O Sindicato já está fazendo tudo o que é possível para que todos recebam. Só não queremos que vocês corram riscos. O momento é de pressão sobre a Justiça. Devemos estar mobilizados, confiando no apoio dado pelo Sindicato e seu Departamento Jurídico”, disse Paulo Henrique.

O diretor se comprometeu a combinar com os ex-funcionários, via WhatsApp, as datas e locais das possíveis manifestações e novas reuniões. Ele acrescentou que o Departamento Jurídico do Sindicato está à disposição das trabalhadoras e trabalhadores para resolver outras pendências da empresa, como o não pagamento de horas extras, adicional de periculosidade, casos de assédio moral, etc. Lembrou que para ser atendido não é preciso marcar hora, basta vir aos plantões jurídicos do Sindicato, que acontecem na Sede (R. André Cavalcanti, 33 – Lapa/ de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h30), no Núcleo de Campo Grande (R. Iaçu, 74/ segundas e sextas-feiras, das 9h às 16h30) e no Núcleo do BarraShopping (1º piso/ terças-feiras das 9h às 13h e quintas-feiras, das 13h às 17h).

Mobilização pelo WhatsApp – Para entrar no grupo da Hermes, mande um zap para o Sindicato pelo número (21) 96697-5260.  A partir daí você estará em contato direto com nossa diretoria, poderá tirar dúvidas, dar sugestões e ainda receberá informações sobre toda a agenda da Campanha Salarial.

Além dos diretores já citados, também participaram da reunião a vice-presidenta do Sindicato, Alexsandra Nogueira, o delegado sindical Marcelo Bizerra e o diretor Marcelo Max.