Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Comerciários pelo fim da violência contra a mulher

Brasília - Marcha das Mulheres Negras Contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver em Brasília, reúne mulheres de todos os estados e regiões do Brasil (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Sindicato dos Comerciários do Rio, por meio do Coletivo das Margaridas, convidou a coordenadora executiva da CEPIA, Leila Linhares, para dar uma palestra sobre violência de gênero, como parte das atividades da campanha mundial 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência contra as Mulheres. O evento vai acontecer no dia 6 de dezembro, às 18h, na sede do Sindicato (R. André Cavalcante,13 – Lapa). Dentre outros pontos, a convidada vai falar sobre a Campanha do Laço Branco, que busca mobilizar os homens pelo fim da violência contra as mulheres, com explicações sobre como e porquê os homens devem participar.

Mundialmente, a Campanha se inicia em 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo 1º de dezembro, Dia Mundial de Combate a Aids, e 6 de dezembro, que é o dia da Campanha do Laço Branco. Aqui no Brasil, as ações acontecem desde 2003, mas ocorrem sempre a partir do 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, para destacar a dupla discriminação – racial e de gênero – vivida pelas mulheres negras.

Lei Maria da Penha – No Brasil de hoje, o principal instrumento para enfrentar a violência de gênero é a Lei Maria da Penha, que define violência doméstica e familiar como aquela que sofrida pelas mulheres por meio de “qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial”. A Lei é uma grande conquista do movimento de mulheres do nosso país, onde o machismo ainda mata 13 mulheres por dia. Desde de começou a valer, em 2006, a Lei já salvou milhares de vidas com a redução em 10% dos homicídios praticados dentro das residências das vítimas.

Peça ajuda ou ajude sua companheira! – A rede de proteção à mulher é uma das grandes conquistas da Lei Maria da Penha. Em caso de emergência, ligue 180 e/ou procure os equipamentos da rede de proteção à mulher:

Centro Especializado de Atendimento à Mulher Chiquinha Gonzaga (CEAM)

  • Rua Benedito Hipólito, 125 – Praça 11. Tel.: (21) 2517-2726  

Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAMs)

  • Campo Grande – Av. Cesário de Melo, 4.138 – Tel.: (21) 2332-7537
  • Jacarepaguá – R. Henriqueta, 197 – Tanque – Tel.: 2332-2578
  • Centro – Av. Visc. do R. Branco, 12 – Tels.: (21) 2334-9859/ 2332-9994/  2232-9995

Núcleos de Atendimento à Mulher (NUAMs)

  • 11ª DP Rocinha R. Bertha Luthz, 80 – Gávea – Tel.: (21) 2334-6772
  • 36ª DP Santa Cruz Av. D. João VI, 67 – Gávea – Tel.: (21) 2333-7246
  • 45ª DP Complexo do Alemão R. Nova S/N, Estação Itararé – Tel.: (21) 3885-4486

O Coletivo Margaridas do Sindicato dos Comerciário do Rio convida você mulher a se juntar à nossa luta por mais direitos e mais respeito. Entre em contato pelo email margaridas@secrj.org.br.