Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

Bramil atende reivindicações dos funcionários

Imagem: Agência Brasil

A diretoria do Sindicato dos Comerciários recebeu representantes do Supermercados Bramil, na última quarta (05/04), com respostas às reivindicações de funcionários das unidades de Miguel Pereira e Paty do Alferes. Vários pontos foram atendidos, dentre os quais o recebimento dos salários por meio de contas bancárias (os pagamentos são feitos em dinheiro, no caixa do supermercado).

Segundo representantes do Bramil, em até 60 dias todos os funcionários receberão seus vencimentos em contas salários, dando fim ao constrangimento de receber o pagamento na frente de clientes, além do evidente risco à segurança. Durante a transição, o pagamento será realizado preferencialmente na tesouraria.

Mais avanços A empresa confirmou problemas apontados pelos trabalhadores relacionados às dobras e ao trabalho sem marcação de ponto, afirma ter tomado providências para que não voltem a ocorrer e informou ainda que pretendem avançar para a marcação de ponto por biometria. O Bramil também respondeu positivamente ao pedido dos funcionários de reformar as cozinhas, com a instalação de exaustores, com prazo de conclusão em 60 dias. Também foi providenciada a compra de assentos para os fiscais de caixa na filial Arcozêlo. Em resposta à exigência de auxílio creche, a empresa informa que passou a autorizar convênios com creches locais. Sobre os descontos da Associmil, a empresa garante que tornou os descontos mais transparentes aos trabalhadores, dando autonomia para que todos se manifestem se querem ou não se associar, dando fim ao desconto compulsório.  

“Vamos conversar com os trabalhadores do Bramil para verificar se tudo realmente foi cumprido, além de manter aberta a negociação com a empresa em torno de temas como o pagamento de cesta básica e o fim do banco de horas”, comenta o presidente do Sindicato, Márcio Ayer, que participou da reunião ao lado dos diretores Marcelo Black, Luiz Cláudio de Oliveira e do delegado sindical Marcelo Bizerra.