Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Menu Menu

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro

Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro

Notícias

100% ou GREVE: Trabalhador rejeita contraproposta do Mundial

Imagem: Wellington Santos/ Comerciários

Na Assembleia dos Funcionários do Mundial, realizada nesta segunda-feira (27/11) na sede do Sindicato dos Comerciários do Rio, os trabalhadores disseram não à contraproposta do supermercado e mantiveram o estado de greve. As negociações serão retomadas pelo Sindicato. Caso até a próxima segunda-feira (4/12) a empresa não inclua na proposta a volta do adicional de 100% nos feriados, dentre outros pontos da pauta de reivindicações, a GREVE terá início no primeiro minuto da terça (5/12).

“Não nos contentamos com pouco. A empresa acena com a volta dos 100% aos domingos, mas faz chantagem e diz que só vai dar se abrirmos mão do feriado. Só que a gente não aceita trabalhar sem receber. É 100% ou greve, sem nenhum direito a menos”, dispara S.M., funcionário do Mundial da Siqueira Campos, em Copacabana. Sua fala retrata o ânimo da grande maioria dos trabalhadores da rede, que às centenas na Assembleia aprovaram por unanimidade paralisar todas as 18 lojas caso o supermercado não ceda em relação aos feriados.

“Os funcionários do Mundial foram os primeiros a sentir as mudanças nas leis trabalhistas. São também os primeiros a resistir. Não estarão sozinhos. Já recebemos manifestações de apoio de comerciários e outros trabalhadores de todas as partes do Brasil. Quando tivermos a confirmação do resultado da Assembleia, vamos retomar na mesma hora a conversa com a empresa. Esperamos que eles devolvam o feriado. Caso contrário, essa greve poderá ser o início de uma grande reação da classe trabalhadora às reformas do governo golpista”, avalia o presidente do Sindicato, Márcio Mayer.

O que o Mundial disse aceitar até agora:

  • Manter o adicional de 100% aos domingos. Novos funcionários receberiam 50%;
  • Regularizar e dar transparência ao espelho de ponto;
  • Alterar a qualificação dos atendentes como operadores de caixa;
  • Acabar com a substituição das operadoras de caixa por empacotadoras;
  • Homologar no Sindicato as demissões de funcionários;
  • Reintegrar trabalhadores demitidos em retaliação a sua participação nos protestos.

O que a empresa rejeitou:

  • Pagamento do adicional de 100% sobre as horas trabalhadas nos feriados;
  • Pagamento de Participação nos Lucros e Resultados (PLR);
  • Plano de Cargos e Salários.  

ASSEMBLEIA DOS TRABALHADORES DO MUNDIAL

Segunda-feira, dia 4/12, às 8h30 e às 17h30

Sindicato dos Comerciários do Rio (R. André Cavalcanti, 33 – Lapa)

Para ter o direito de votar, traga identidade e CPF, além da carteira de trabalho e/ou o último contracheque.

Funcionário do Mundial durante a Assembleia. Imagem: Wellington Santos/ Comerciários

Leia também: 

Ministério do Trabalho cobra resposta do Mundial

Assembleia histórica do Mundial aprova ‘estado de greve’